sábado, 17 de março de 2018

A imagem pode conter: 1 pessoa

Projeto de Formação de Mediadores de Leitura Animada para Bebês/ANO 2018

Parceria entre a Ministrante Claudete T. M.s (Presidente Nacional-Fundadora da #Academia Brasileira de Contadores de Histórias) e a Biblioteca Municipal Professor Barreiros Filho.

Ação 100%
 Voluntária! 
NAS    QUARTAS-FEIRAS 
Local: Auditório da Biblioteca Municipal Professor Barreiros Filho - Florianópolis/SC
PRIMEIRO SEMESTRE
Conteúdo Teórico-Prático:
- Concepção de Leitura X Nova Concepção de Leitor - O Narrador Oral-Mediador de Leitura Animada para Bebês, na Contemporaneidade: Um simples leitor ou um Contador de Histórias-Mediador do Livro e da Leitura Animada e Compartilhada?
- Exercitando Novas Facetas na Formação da Prática Leitora do Medidor de Leitura Animada para Bebês Por que não, também para todas as idades?
CAGNETI, Sueli de Souza. Leituras em Contrapontos: Novos jeitos de ler. São Paulo: Ed. Paulinas, 2013.
KIRINUS, Glória. Syntomas de poesia na infância. São Paulo: Ed. Paulinas, 2011.
SOARES, Salizete Freire. Reconto que passa. São Paulo: Ed. Paulinas, 2016.
Bibliografia de Contos: Aberta às sugestões em grupo, com a interação de outros Teóricos, para o processo de Aprender a Aprender como entrar e sair do universo dos livros.
MARÇO
07/03/2018
Conteúdo de Abertura: “Projeto Mãos que Tecem Histórias”, suas ações e objetivos voltados ao Processo de Formação do Mediador de Leitura Animada para Bebês.
Sobre o que pensar para “ser” mediador de leitura animada para a primeira infância?
a)    Por que a importância da mediação de leitura no processo de desenvolvimento da criança na primeira infância?
b)    Como trabalhar o processo de mediação de leitura animada na primeira infância?
c)    Como entrar em cena, respeitando e contribuindo com o despertar das estruturas afetiva, emocionais e sociais, no preparo da zona imaginativa criança até os 03 anos de idade - em contato com a leitura do mediador e o manusear do livro, pós-mediação?
d)    Quem vem primeiro, a Mediação da Leitura ou o Livro?
e)    O que fazer e como fazer em cena com os livros?
f)     Conhecer os Syntomas e os Benefícios da Poética dos Contos e outras Narrativas, na construção das imagens na infância, antes do contato visual com as ilustrações?
g)     Explorando as teorias e as técnicas na prática da Mediação de Leitura Animada.

TAREFA para a Próxima Aula: Registrar o que mais lhe chamou a atenção, pós-leitura do contexto da primeira aula – Reflexão sobre as impressões do que ouviu e consegue desdobrar em forma de texto escrito, e o contexto apresentado em grande grupo.
21/03/2018
Apresentação do Cronograma (Datas) das Aulas no Primeiro e Segundo Semestre:
·         Aulas Teóricas e Práticas: Reflexões durante as apresentações de conteúdos teóricos seguidos da Apresentação e Apreciações de livros de contos, fábulas de encantamentos medievais e contemporâneas, com narrativas voltadas ao desenvolvimento da mediação de leitura, facilitando as dinâmicas do corpo do mediador, suas expressões orais e emocionais...
ABRIL
Conteúdo: Praticando a Arte da Mediação de Leitura Animada - Linguagem Fiandeira de Contos, Encantos e sublimação de Memórias.
a)     04.04.2018: Apresentação de livros escolhidos pelos participantes - Aula Teórica e Prática!
b)     18.04.2018: Orientações de Dinâmicas Narrativas, acompanhadas das Técnicas - Aula Prática;
c)     25.04.2018: Aula laboratório – 9º Sarau Catarina (Prática de Mediação de Leitura Animada, aberta ao Público Infantil – Das 14h00 às 15h30). Com participação dos integrantes do Projeto mãos que Tecem Histórias, com a Organização das Apresentações a serem feitas em grupo. A participação dos alunos resultara no acréscimo da carga horário do curso.
MAIO
a)    02 e 16.05.2018: Aula Prática acompanhada de momentos de apreciação reflexiva em grande grupo;
b)    23.05.2018: Aula laboratório – 10º Sarau Catarina (Prática de Mediação de Leitura Animada, aberta ao Público Infantil – Das 14h00 às 15h30). Com participação dos integrantes do Projeto mãos que Tecem Histórias, com a Organização das Apresentações a serem feitas em grupo. A participação dos alunos resultara no acréscimo da carga horário do curso.
Local: Bosque Pedro Medeiros, Rua Afonso Pena, 1070, Bairro Estreito. Rua ao lado da Biblioteca Municipal, Professor Barreiros Filho.

c)    30.05.2018: Aula Teórica – Apreciação da Prática da Oralidade dos Mediadores de Leitura  Animada em Roda – No Palco.
JUNHO
a)    13.06.2018: 11º Sarau Catarina – Mediação de Leitura Animada. Apresentação Aberta ao Público Noturno.
·        Tarefa para a próxima aula: Levar um livro infantil, de sua escolha, para apresentação e orientações sobre a escolha dos livros.
b)   27.06.2018: Apresentação da Tarefa solicitada na  Aula anterior, cada qual com a supervisão e mediação contextual da Ministrante/Coordenadora Projeto Mãos que Tecem Histórias – Ministrante: Claudete T. M.s.
 JULHO
11.07.2018: Grande Livro das Fábulas de Encantamento: Reflexão, Impressões sobre os característicos psicológicos dos personagens envolvidos, com Relato a ser enviado por email: claudete_tm@hotmail.com, para apresentação no dia 25.07.2018.
18.07.2018: 12º Sarau Catarina – Mediação de Leitura Animada para a Criança interior de cada ouvinte-Leitor.
Apresentação Aberta ao Público Noturno.
25.07.2018: Fechamento do Primeiro Semestre – Avaliação do Andamento do Grande Grupo: Do individual ao coletivo.
SEGUNDO SEMESTRE
AGOSTO
08 e 22/08/2018
Aulas Dinâmicas.
Bibliografia do mês de Agosto:
GÓES, Lúcia Pimentel. Olhar de descoberta: proposta analítica de livros que concentram várias linguagens. São Paulo: Ed. Paulinas, 2009.
HAURÉLIO, Marco. A lenda do Saci-Pereira em cordel. São Paulo: Ed. Paulus.
29/08/2018: 13º Sarau Catarina – Mediação de  Leitura Animada.
·        Apresentação Aberta ao Público Diurno e Noturno.
SETEMBRO
Bibliografia para estudo no mês de Setembro:
KIRINUS, Glória. Syntomas de poesia na infância. São Paulo: Ed. Paulinas, 2011.
SOARES, Salizete Freire. Reconto que passa. São Paulo: Ed. Paulinas, 2016.
Bibliografia de Contos: Aberta a sugestões em grupo.
05/09/2018
Conteúdo: O olhar do Mediador de Leitura sobre a função social da mediação de leitura na vida das crianças e outras idades, através dos contos, lendas e brincadeiras com a textualidade na voz do mediador.
19/09/2018
14º Sarau Catarina: Contos e Lendas
Mediadores de Leitura Animada: Integrantes do Curso.
Participação: Assistir, ouvir, interagir, etc.
Uma Aula Laboratório a ser organizada no dia 05.09, em grupo.
OUTUBRO
03/10/2018
Aula Teórica e Prática.
Conteúdo: Leitura da fantasia X Mediação de Leitura Fiandeira, diante do Saber Latente na Primeira Infância e Idades posteriores.
17/10/2018
Aula Teórica e Prática.
Como lidar com o imaginário humana, por meio da oralidade, gestos, pantominas, sonoridade..., no desatar da infância interior do mediador de leitura nas suas diferentes fases e facetas - uma conexão com o universo imaginário nas práticas criativas, em cena?
Bibliografia do mês de outubro:
GÓES, Lúcia Pimentel. A alma da imagem: a ilustração nos livros para crianças e jovens na palavra de seus criadores. São Paulo: Ed. Paulus, 2009.
KIRINUS, Glória. Criança e poesia na pedagogia Freinet. São Paulo: Ed. Paulinas, 2008.
Bibliografia: Aberta a sugestões em grupo.
LISBOA, Elisete. A Bruxa mais velha do mundo (A) - com Braille. São Paulo: Ed. Paulinas.
Aula Laboratório: Sarau do Livro e da Leitura
Entre os Integrantes, para revisão da prática leitora e outras práticas.
31/10/2018
Aula Laboratório: Comemoração ao Dia do Saci
Diferentes Vozes da Mediação de Leitura Animada do “Era uma Vez e sempre será...”
Mediadores de Leitura: Integrantes do Curso de Formação do Projeto Mãos que Tecem Histórias.
Apresentação aberta às Famílias e Instituições de Educação Infantil
Repertório: Contos, Lendas e Fábulas de Autores Contemporâneos
Horário: Das 14h00 às 16h00 – Das 18h30 às 20h30
Local: Biblioteca Municipal Professor Barreiros Filho
Bairro Estreito - Próximo do Hospital Florianópolis e Colégio Nossa Senhora de Fátima
NOVEMBRO
14/11/2018
Conteúdo: Roda de Apreciação das Práticas de Mediação de Leitura Animada (Fechamento/2018 da prática da oralidade – Mediação de Leitura Animada, em Grupo)
Esta prática propõe o fortalecimento da Cultura das Narrativas Populares por meio da literária com uso da musicalidade, poesia, tendo como marca a Cultura da Arte da Contação de Histórias nos seus diferentes estilos – um deles, a Mediação de Leitura animada para Bebês.
Bibliografia: Aberta a sugestões em grupo, para a Apresentação de Encerramento.
28/11/2018
APRESENTAÇÕES DE ENCERRAMENTO: Parque Coqueiros!
Convite aos Integrantes do Curso: Participação no Encerramento do Projeto “Mediação de Leitura Animada para Bebês – Bairro Coqueiros/Florianópolis/SC.
Horário: A partir das 14h30 às 17h00
Maiores informações: No início de novembro, por email: Claudete_tm@hotmail.com
ATENÇÃO!
Todos AS DATAS estão SUJEITAS À MUDANÇA!
Informação serão enviadas aos inscritos com comunicação extra por email.

CERTIFICAÇÃO EXPEDIDA PELA BIBLIOTECA MUNICIPAL BARREIROS FILHO

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

UM POUCO SOBRE O PROJETO: MÃOS QUE TECEM HISTÓRIAS - Formação Continuada de Contadores de Histórias e Mediadores do Livro e da Leitura Animada!

Contação de Histórias com Uso de Bonecos e Mediação de Leitura Animada
Apresentação
(Espaço da Secretaria da Cultura do Distrito Federal - Preparando mais um Projeto de estímulo à Prática Leitora: Para 2018)

Dedico a maior parte de meu tempo à prática da oralidade, estudando, pesquisando, elaborando meus saberes e levando projetos ao público. Todos em pleno e desenvolvimento. Sou uma viajante, dessas que percorre terras e mares, tempos sem tempo e sem fronteiras. De repente, consigo conversar com uma formiga. Alguns me chamam de fada, outros preferem dizer que sou Bruxa da Mata... 
(Minha Neta aos 05 meses - Agosto de 2017)

E vou vivendo tudo isso, também minha vida além desta. Agora sou avó de uma menina que já nos mostra seus brinquedos favoritos: Ler livros e ouvir histórias. Ela é a fonte de inspiração do Sarau Catarina: Para Pais e Filhos, Avós e Netos, Público Livre.
Feira Catarinense do Livro - 2015
(Mediação de Leitura Animada - Por Claudete T. M.s)

A contadora de histórias, Claudete Terezinha da Mata, Presidente Nacional-Fundadora da Academia Brasileira de Contadores de Histórias - ABCH vive feliz na ação de caráter voluntário, a oferecer sua arte narrativa e seus projetos para todos os públicos: professores, alunos a partir dos 10 anos (acompanhado de um responsável), profissionais de todas as áreas do conhecimento, pai e público em geral. 
Setor Infantil da biblioteca Pública de SC
(Contação de Histórias com Uso de Elementos em Cena)

Mãos que Tecem Histórias, assim como todos os projetos anteriores, é um Projeto dividido em etapas, a proporcionar o processo de formação consciente de narradores que desejam aperfeiçoar as suas práticas narrativas. 
No projeto Espaço de Histórias da ABCH
(Espaço de Exposições Lindolfo Bell/CIC)

O conteúdo a ser trabalhado, como: Arte de Contar, Imaginar e Encantar com as Histórias Tradicionais e Contemporâneas, Contos Clássicos, Histórias Animadas com Origami e outros Objetos de Cena, Arte de Ler e Media o Livro, Bonecos Contadores de Histórias: Manipulação e Confecção, são conteúdos elaborados para aguçar o refinamento da prática da oralidade, sacudir o gosto pelo livro e a leitura, pesquisar, estudar e incentivar estas atividades de difusão cultural, capazes de contribuir com o despertar da sensibilidade humana, o imaginário e a prática do processo criativo consciente, também para o despertar da arte de aprender a aprender no coletivo a serviço da ancestralidade. E assim, na preservação e perpetuação do contador de histórias – narrador oral e respeito aos diferentes estilos.
Cinema do Centro Integrado de Cultura/CIC/Florianópolis/SC
(Mediação do Livro e da Leitura animada e Compartilhada)

No decorrer de cada encontro, quinzenalmente, os participantes vão conferindo a programação e se apropriando da metodologia de ensino e crescendo no nível de aprendizagem, com  orientações durante os encontros e quando solicitam. É uma metodologia que faz parte do processo de crescimento inter e intrapessoal.
 Setor Infantil da biblioteca Pública de SC
(Contação de Histórias com Uso de Elementos em Cena)

Durante o desenvolvimento do conteúdo da oficina, todos são orientados nas suas atitudes no coletivo, bem como, são convidados em cada semestre para participar de Oficinas Extras, onde todos possam ouvir outros ministrantes (colaboradores) e seus trabalhos. E, ao final de cada semestre, os participantes estarão levando ao público de todas as idades, as suas apresentações narrativas.

Sendo este um trabalho de formação continuada, ao final do ano, os participantes recebem a “certificação de formação”, da Ministrante e parceria. A certificação será de acordo com a carga horária frequentada, pelo menos de 75% de frequência nas aulas. Carga horária inferior fica sem certificação.
Formação de Mediadores do Livro e da Leitura Animada 
(Espaço da Biblioteca Pública de SC)

No espaço do Centro Integrado de Cultura – CIC, a participação dos interessados, na OFICINA, é GRATUITA - Salvo as empresas que queiram conhecer sobre o conteúdo da Oficina para estarem enviando os seus indicados, propõe-se uma contrapartida, como: Auxilio na edição de Saraus, material de divulgação e outros trabalhos da Oficina.
Ministrante Voluntária: Claudete T. da Mata (Pedagoga, Especialista e Mestre em Psicopedagogia clínica, Escritora, Pesquisadora de Culturas Perdidas e ou Esquecidas, Atriz Bonequeira (Sem DRT), Militante da Arte Narrativa da contação de Histórias... Artesão de Bonecos Lúdicos e Mulher Oleira.)

PARCERIA: FUNDAÇÃO CATARINENSE DE CULTURA - FCC
APOIO: TRANSPORTE PARA OUTROS MUNICÍPIOS E ISENÇÃO DE ESPAÇOS. 

28.08.2017 - REFLEXÃO CRÍTICA SOBRE A HISTÓRIA DE PINÓQUIO E OUTROS CONTOS - ENCONTRO DA TURMAS DA TARDE E DA NOITE: MÃOS QUE TECEM HISTÓRIAS - NO CINEMA DO CENTRO INTEGRADO DE CULTURA/CIC/FLORIANÓPOLIS/SC

Das 14h30 Às 17h00 - No Projeto #MãosqueTecemHistórias, a integrante Márcia Santana, levou o Conto de Pinóquio, com uso de elementos em cena, que abriu uma série de reflexões muito inusitadas... 
 Foi uma tarde mágica.
Márcia tem mãos tecelãs. é dona de uma voz que encanta e canta nobremente.
Os elementos foram confeccionados e adaptados por ela. 
Este foi um exercício de aprendizado e aperfeiçoamento das técnicas naturais, que necessitam de orientações para o aperfeiçoamento das práticas narrativas com uso de elementos. 
 Também aconteceu o estudo da narrativa em grupo em torno da construção da narrativa de Pinóquio: características dos personagens principais e secundários, enredo da época e suas contribuições até a atualidade, a importância deste conto para o contador de histórias numa atuação mais consciente, dentro e fora do ambiente educacional.
Sabedoras de que nos tempos remotos (Antiguidade) a prática da contação de histórias era vista sob um olhar inferior à escrita, época em que os povos antigos se reuniam em volta de fogueiras para contar histórias que foram constituindo as lendas e dando origem aos contos que temos até hoje. um deles é a história de Pinóquio, sempre lido e revisado pelos leitores contemporâneos, disseminando a a cultura, os costumes, sendo um deles: reunir-se para ouvir histórias, hoje uma atividade não mais só para entreter, mas também para aprender, imaginar, viajar pelo universo sagrado com os narradores e poder ler os segredos contidos nas entrelinhas de cada conto... de poderem caminhar pela arte de criar e recriar as narrativas orais oriundas de tempos antigos a dar origem às releituras publicas por autores contemporâneos. Como se explica por que durante tanto tempo a prática da contação de histórias foi rejeitada pela sociedade do tempo pós antigo? Seria porque as suas lendas e contos serem histórias do imaginário popular pertencentes à memória coletiva ou por serem destinadas a ouvintes adultos da época e bem depois virem ao encontro do público infantil e às comunidades em geral - públicos ouvintes? Esses foram e ainda são assuntos debatidos nos nossos encontros. Por que? Porque ainda temos aqueles que não acreditam no poder das histórias, nem mesmo nelas... 
Também temos os meios de comunicação em massa a separar o corpo do narrador dos seus ouvintes. Como? Ter que ouvir o contador de histórias, sem poder falar com ele após sua narração - no momento da APRECIAÇÃO das histórias: tirar dúvidas com os narradores dispostos às perguntas dos ouvintes e preparados para os afagos com acompanhados das respostas... 
 É maravilhoso olhar olho no olho, sentir o calor humano, acordar os ouvidos, abraçar os fios da memória numa contradança com os cabelos da alma.... esbugalhar olhos, provocar estranhamento, sentir aquele medo que nunca desejamos sair de nós porque ele também faz parte do alimento que o conto conta... 
 Ir em busca do conhecimento e do respeito ao tempo das histórias... isto é dar alma, vida e liberdade aos movimentos de cada história. É deixar que elas sejam as estrelas em cena...
Assim também acontece no momento atual: Ter o contador de histórias nas suas narrativas, seja de sua autorial ou de outros autores a mostrar os encantos no momento de "ImaginAção"...
E poder viver o espaço atemporal e sair pelas floresta da Itália, morada de muitos sábios e sábias até a casa de um velho solitário: Gepeto, como incentivo e cheio de desejo de saber como seria ter um filho de verdade? Isso é ser um #contadordehistórias e #mediadordeleitura com "AnimAção".
De colocar em cena nossa competência criadora de imagens virtuais capazes de transportar nossos ouvintes para dentro do tempo da história narrada...
E poder trocar de roupa em cena sem cortar o fio da história.... e de conseguir sentir com consciência, os sintomas das poesias de cada história a banhar nossas almas com seus encantos, seus espantos, seus seres em constante metamorfose!

Além dos novos integrantes, também temos aqueles que sempre estão presentes nos encontros, desde 2013 e 13.07.2015. Muitos sempre estão de volta, sempre juntos...

Texto de Claudete T. da Mata
Fotos: Natan Leal e Integrantes do Projeto.


terça-feira, 12 de setembro de 2017

CRONOGRAMA - AULAS NO CENTRO INTEGRADO DE CULTURA E EVENTOS EXTRAS!

Projeto de Formação de Contadores de Histórias-Mediadores do Livro e da Leitura Animada e Compartilhada/ANO 2017
Parceria entre a Ministrante Claudete T. M.s (Presidente Nacional-Fundadora da #Academia Brasileira de Contadores de Histórias) e a Fundação Catarinense de Cultura/FCC

Ação 💯 Voluntária! 
NAS SEGUNDAS-FEIRAS 
Local: Centro Integrado de Cultura -CIC - Florianópolis/SC
AGOSTO
08/08/2017
Conteúdo: Dinâmica de Abertura; Falar sobre os “Por quês” do Projeto Mãos que Tecem Histórias no Processo de Formação do Contador de Histórias-Mediador do Livro e da Leitura Animada ; Por que Contos e Lendas do nosso Folclore? Explorando teorias e técnicas na prática da Arte de Contação de Histórias.
TAREFA: Leitura da História de Pinóquio: Reflexão, Impressões sobre as características psicológicos dos personagens envolvidos, com Relato a ser enviado por email: claudete_tm@hotmail.com, para apresentação no dia 28.08.
28/08/2017
Conteúdo: Concepção de leitura X Nova Concepção de leitor - O Contador de Histórias-Mediador de Leitura Animada no Tempo Contemporâneo - Exercitando Novas Facetas na Formação da Prática Leitora!
Bibliografia do mês de Agosto:
CAGNETI, Sueli de Souza. Leituras em Contrapontos: Novos jeitos de ler. São Paulo: Ed. Paulinas, 2013.
GÓES, Lúcia Pimentel. Olhar de descoberta: proposta analítica de livros que concentram várias linguagens. São Paulo: Ed. Paulinas, 2009.
HAURÉLIO, Marco. A lenda do Saci-Pereira em cordel. São Paulo: Ed. Paulus.
SETEMBRO
11/09/2017
Conteúdo: O olhar do Mediador de Leitura a respeito das crianças, adolescentes e outras idades, através dos contos, lendas e brincadeiras com a textualidade na voz do mediador.
24/09/2017
Contação de Histórias, com Acadêmicos da Academia Brasileira de Contadores de Histórias - #ABCH!
Onde?
No Festival de Contadores de Histórias - Balneário Camboriú/SC,
Participação Livre - Para assistir, ouvir, interagir, etc.
Uma Aula Laboratório a ser organizada no dia 11.09!
25/09/2017
Conteúdo: Como lidar com o imaginário humana em cena a desatar a infância interior do contador de histórias nas suas diferentes fases e facetas em conexão com o universo imaginário nas práticas criativas, em cena?
27/09/2017
Aula Prática: #Sarau Mãos que Tecem Histórias!
**Apresentação aberta ao público de diferentes idades!
Repertório: Contos da Literatura Oral e de Autores Contemporâneos
Onde?
**Biblioteca Municipal Professor Barreiros Filho
Bairro Estreito - Próximo do Hospital Florianópolis e Colégio Nossa Senhora de Fátima
Horário: Das 14h30 às 16h00
DATA E LOCAL SUJEITOS À MUDANÇA!!!
Bibliografia do mês de Setembro:
KIRINUS, Glória. Syntomas de poesia na infância. São Paulo: Ed. Paulinas, 2011.
SOARES, Salizete Freire. Reconto que passa. São Paulo: Ed. Paulinas, 2016.
Bibliografia de Contos: Aberta a sugestões em grupo.
OUTUBRO
02/10/2017
Conteúdo: Leitura da fantasia X Mediação de Leitura Fiandeira, diante do Saber Latente em Todas as Idades.
16/10/2017
Apresentação Aberta ao Público de todas as idades!
Tema: Nascimento de Franklin Cascaes - Entre contos, causo e poesias!
Horário: Das 14h30 às 16h00
Local: Biblioteca Municipal Professor Barreiros Filho
Bairro Estreito - Próximo do Hospital Florianópolis e Colégio Nossa Senhora de Fátima
Horário: Das 14h30 às 16h00 e às 18h00
Entrada Gratuita!
31/10/2017
Conteúdo: Praticando a Arte da Contação de Histórias e Mediação de Leitura Animada - Linguagem Fiandeira de Contos, Encantos e sublimação de Memórias.
Evento: Festa do Saci!
Contadores de Histórias do Projeto Mãos que Tecem Histórias
Repertório: Contos de Saci – Diferentes Vozes do “Era uma vez!!!.”
Local: Sob a Árvore (Hall de entrada à direita) – Espaço externo do CIC!
VER A POSSIBILIDADE DE ACONTECER A MUDANÇA DE LOCAL!
SUGESTÃO, COM PÚBLICO GARANTIDO: Biblioteca Municipal Professor Barreiros Filho
Bairro Estreito - Próximo do Hospital Florianópolis e Colégio Nossa Senhora de Fátima
Horário: Das 14h30 às 16h00 e às 18h00
Entrada Gratuita!
Bibliografia do mês de outubro:
GÓES, Lúcia Pimentel. A alma da imagem: a ilustração nos livros para crianças e jovens na palavra de seus criadores. São Paulo: Ed. Paulus, 2009.
KIRINUS, Glória. Criança e poesia na pedagogia Freinet. São Paulo: Ed. Paulinas, 2008.
Bibliografia: Aberta a sugestões em grupo.
GOMES, Lenice. Quando eu digo digodigo. São Paulo: Ed. Paulinas, 2011.
LISBOA, Elisete. A Bruxa mais velha do mundo (A) - com Braille. São Paulo: Ed. Paulinas.
NOVEMBRO
13/11/2017
Conteúdo: Sarau Tecelã - Praticando a Arte da Contação de Histórias com Mediação de Leitura Animada (Fechamento/2017 da prática da oralidade – Contação-Mediação de Leitura Animada, em Grupo)
Esta prática propõe o fortalecimento da cultura das narrativas populares pela literatura oral e de autoria literária, música e poesia, tendo como marca a Cultura da Arte da Contação de Histórias nos seus diferentes estilos.
Bibliografia: Aberta a sugestões em grupo.
HUXLEY, Aldous. ALEMAGNA, Beatrice. Os Corvos de Pearblossom. Rio de Janeiro: Ed. Record, 2009.
17/11/2017
Convite aos Integrantes do Curso: Participação no Encerramento do Projeto “Romaria da Palavra: Movimento Cultural” – na Ponta da Praia de Itaguaçu – Bairro Coqueiros/Florianópolis/SC.
Ponto de referência: Rótula das Pedras das Bruxas
Horário: A partir das 18h30
Maiores informações: Somente no Mês de outubro, por email e Facebbok: Claudete_tm@hotmail.com
ATENÇÃO!
*Após 30 de novembro/2017 a Março de 2018: Entrega da Certificação do Curso Mãos que Tecem Histórias (Início no Segundo Semestre de 2017).
Local: Setor de Arte e Difusão Artística do CIC/FCC
DEZEMBRO
01/12/2017
APRESENTAÇÃO ABERTA AO PÚBLICO
Das 14h00 às 18h00
Local: Biblioteca Municipal Professor Barreiros Filho
Bairro Estreito - Próximo do Hospital Florianópolis e Colégio Nossa Senhora de Fátima
Horário: Das 14h30 às 16h00 e às 18h00
Entrada Gratuita!
***** ATENÇÃO! Todos AS DATAS estão SUJEITAS ÀS MUDANÇA!
Informação serão enviadas aos inscritos com comunicação extra por email.
CERTIFICAÇÃO EXPEDIDA PELA FUNDAÇÃO CATARINENSE DE CULTURA, MEDIANTE 75% DE PARTICIPAÇÃO.

Depoimento sobre a aula de 11 de Setembro do Curso "Maos que Tecem Histórias".

Amada Claudete, boa tarde!

Atendendo ao seu pedido, lá vai um pouquinho de prosa...

Das "Memórias em Pedaços!

Fui uma criança sem ninho, ou melhor sou feliz por ter sido amada e cuidada por pessoas simples, mas de bom coração. Na época (1940) não haviam brinquedos como existem hoje, porém, a imaginação era fértil e criavam   brincadeiras com meias de seda usadas por senhoras da elite" que juntavam e formavam bonecas fofas para minha brincadeiras... Caixas de sapatos cortávamos  em formas de janelas e portas que viravam casinhas de bonecas...E eu adorava! Asim foi minha vida bem pequena. 

Já maior, adorava ler e escrever, ouvir histórias, narradas na "Rádio TUPI.  E foi nesse tempo, com oito anos, mais ou menos que ouvi a história do 'PINÓQUIO'. E colada ao rádio, viajava naquele momento lúdico, com  vozes e muito barulho; tais como barulho de serrote, martelo, lixa, pregos, barulhos de máquinas etc. e com isso percebia que todo aquele material iria formar uma grande história. 

Gepeto era um construtor de boneco... MAS aquele senhor que vivia e morava só em sua oficina, também era feliz e tinha sonhos...muitos sonhos! Seu coração era bondoso. Fazia o bem, pois
confeccionava carrinhos de puxar e tantas outras coisas. E NESTE MEIO, GEPETO CRIOU UM BONECO DE MADEIRA, QUE LHE DEU INSPIRAÇÃO DE SER SEU FILHO. Como nunca tivera um filho apaixonou-se pelo boneco... E quis dar vida ao boneco. Uniu a alegria e beleza que sentia por ele. Também gostaria de sua companhia para conversar  e  criar novas ideias. E pediu ao Criador que lhe ajudasse... E TUDO FOI FEITO POR DEVOÇÃO DIVINA. 

ELE DORMIU. E ao acordar, encontrou Pinóquio ao seu lado na cama.  Gepeto ficou imensamente feliz... E a Fada Madrinha lhe disse que sabia do seu desejo de ser pai. Então deu vida ao boneco e ele lhe chamaria de pai. 

Gepeto, feliz, fez tudo que  um   pai faz ao filho... Pinóquio tinha pouco juízo e fazia tudo errado... Ficava de castigo e era desobediente. Seu pai  ficou   triste. Já não sabia como educá-lo... Foi assim que um dia Gepeto sempre rezava para pedir saúde para educar aquelo querido filho... E de repente, o anjo da guarda contou que cuidasse com as mentiras do filho e que ele  era  desobediente. Ele  não
queria obedecer o pai. 

O TEMPO PASSOU. O FILHO MENTIA PRO PAI... O PAI FALECEU E PINÓQUIO FICOU ENVERGONHADO... TODOS RIAM DELE, POIS FALTAVA ESPAÇO PARA O SEU NARIZ! Foi por todo esse comportamento que ele desculpas ao pai que estava no Céu e, lá do Céu ele foi perdoado e teve que prometer que nunca mais mentiria.

E eu quando já estava quase jovem e  queria ficar nas festas... Eu atrasava o relógio... Só que a mentira tinha perna curta e eu levei a pior... kkkkkkkk... Mas aprendi!