domingo, 9 de março de 2014

A MATILHA BOCA DE LEÃO DE VOLTA ÀS ATIVIDADES!

DIA 7 DE MARÇO, DAS 19H ÀS 21H30, NA BIBLIOTECA PÚBLICA DE SANTA CATARINA
Nosso encontro de abertura das atividades do Grupo Boca de Leão, foi uma MARAVILHA. 
Para a Abertura das atividades Letivas, estiveram presentes os integrantes:
Evandro Jair Duarte (Coordenação), Andrea Dias, Aparecida Facioli, Fernando Marcelo Marcelo, Idê Bitencourt, Vivane R. dos Santos, Luiza Dias, Maria Júlia e Claudete da Mata (Coordenação).

Todos estavam cheios de novidades para socializar o que fizeram, e quase tudo o que aconteceu durante as férias.

A Vó Cida viajou e trouxe uma raridade de presente para mim. Esta que estou segurando com tanto apresso. 
Obra de Arte da Feira do Serrado (Goiânia/2013).
 
Também ganhei um "par de moleca branca", pintada por uma artista plástica de Navegantes/SC, com a cabeça do nosso leão. Presente da andrea dias, e entregue pela minha netinha do coração,  Luiza Dias.
Ela chegou toda feliz, com a caixa de presente nas mãos. Seus olhinhos de criança pré-adolescente, brilhavam de tamanha alegria.
E a Viviane R. dos Santos, me convidou para fazer parte do Coral do Bradesco/SC. Amei os meus presentes.
Logo, as leoas e os leões começaram a chegar. E, seguindo a ordem da pauta, dei as Boas-vindas ao grande grupo, prosseguindo com a pronunciamento de cada membro presente.
 Primeiro foi a vez da nossa Mamãe Cabra - nossa loiríssima.
Aparecida, ao lado de Evandro, falou tudo sobre a sua viagem por Goiânia, onde fez visitou a Feira do Serrado e parou para uma Contação de histórias por ela narradas. Cida contou histórias de sua autoria, de improviso e de outros autores. Todas para crianças, agradando também os adultos que por ela passava...
Depois foi a vez de Andrea. Acomodada no palco.
Andrea nos contou sobre os seus projetos e um pouco de tudo o que fez: Narrou muitas histórias em Navegantes.
 A Andrea falou sobre as suas atuações nos eventos da sua terra (Navegantes); suas práticas de voluntariado, suas aventuras pelo universo literário...
Narrou sobre a sua experiência no "aniversário da Biblioteca Pública de Biguaçu, em 6 de dezembro de 2013, quando narrou suas histórias nos dois períodos diurnos. Ela contou histórias na Biblioteca e na praça de Biguaçu, e já ficou contratada para 2014. Continuou seu processo de criação literária, compondo um conto infantil, ilustrado por seus dois filhos, Luiza (Nossa leoazinha, ao seu lado assinando o livro de presença) e André dias (aquele que foi o nosso Caiporinha em 2013), uma produção que lhe rendeu Nota "10" no trabalho da Faculdade de Pedagogia. Andrea teceu muitos comentários sobre o que fez.
 Idê, nossa leoa e grande poetiza, também trouxe surpreendentes novidades. Ela compôs poesias - contos poéticos. Está pintando Telas Literárias, onde retrata cenas e letras ao mesmo tempo. Ela recitou um conto poético de sua autoria durante as férias - ele fala sobre a nossa Ilha de Sol e Mar.
Então, solicitamos que ela nos mostrasse sua nova criação, e ela subiu ao palco.
Com a sua voz belíssima, suas expressões de emocionar qualquer um, recitou o conto. Belíssimo! 
Idê nos revelou um verdadeiro arsenal, digno de uma exposição literária.
Esta leoa promete! 
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
A nossa menina contadora de histórias, a Luiza, também nos contou um pouco do que fez, nos surpreendendo mais ainda, e nos deixando muito orgulhosos de tê-la na nossa Matilha. Maria Júlia retornando ao grupo, agora decidida a ficar. Ela falou sobre um pouco do que fez enquanto esteve fora e durante as férias. Mas, ela, na companhia de sua mãe, a nossa leoa Mary Anne, sempre estava presente nos eventos do nosso grupo, nos momentos de comemorações e nos encerramentos das nossas atividades. A Maria Júlia é nossa companheirona! Cada integrante falou um pouco e matou a saudade de estar envolvido(a) nessa energia aconchegante e de harmonia que o nosso grupo tem.
Até eu me empolguei e falei um pouquinho. Expressei a minha felicidade de estar de volta, de poder abraçar cada um, de ver a nossa "Mamãe Cabra" contando com todos os seus detalhes, sobre as narrações que fez para dezenas de crianças e adultos, durante a sua viagem para Goiânia/2013. Lembrei da Antonieta Merces, a nossa Tonha querida. ela foi morar em São Paulo, mas prometeu estar conosco sempre que os encontros acontecerem quando ela estiver na nos Ilha. Sentimos saudade de você, nossa "sábia leoa" - você ainda faz parte da nossa Matilha, viu? E você nossa italianinha, querida Luciana Bianchin, por que não veio? Dora Duarte, nossa grande vovó, já chegou na Bahia? Envie notícias, viu? E fique tranquila, que estaremos na inauguração do teu projeto, no dia 23. E você Mareli Ines Segat Segat, ainda no Rio Grande do Sul? E a nossa Saray Martins, conseguiu embarcar sua amiga, no voo para o Chile? Você fez falta, sabia? 
Por fim, narrei a história "Um olhinho, dois olhinhos, três olhinhos", dos Irmãos Grimm, (utilizando a técnica de improviso) que rendeu  uma gama de comentários sobre: Tamanho do conto, gênero improvisado para crianças, expressões verbais, corporais e sonoras.
Depois da fala de cada um, e eu ter esquecido de dar vez à fala do nosso Evandro, ele teve sua vez e prosseguiu, passando todas as informações sobre o Planejamento anual/2014 da Oficina Literária Boca de Leão.
 Vale lembrar, que nesse dia, passamos a tarde no 3° andar da Biblioteca, revendo as nossas ações de 2013, refletindo sobre as nossas dificuldades e as possibilidades de estarmos elaborando o Planejamento de 2014, com novas metas.

Finalmente, após algumas horas planejando, uma parada para registrar a nossa presença, respirar, tomar o café da tarde e descer para o nosso primeiro encontro de 2014.

 O grupo recebeu mais um membro, o Fernando. Ele já esteve conosco em três encontros anteriores. É um grande contador de histórias cênicas. Seja Bem - Vindo à nossa Matilha, Fernando!  
Antes de encerrarmos o encontro, nos reunimos num grande círculo, e fizemos a oração que Jesus nos ensinou dizendo: "Pai Nosso...", mentalizando de mãos postas para o alto, uma chuva de luz verde, canalizando para a cura da nossa leoa Maryane Cunha, mãe de Maria Júlia.
Não fotografamos porque todos estavam no "Círculo Sagrado"!
Grupo querido, matilha amada, finalmente, estamos de volta.