domingo, 20 de julho de 2014

ENCONTRO DO BRUPO BOCA DE LEÃO - 11.07.2014



ANÁLISE LITERÁRIA - CONTINUAÇÃO DO ESTUDO ANTERIOR

APRESENTAÇÃO DA TAREFA 

Após a leitura do conto de Cortázar e debate em grupo e a apresentação das impressões sobre o autor e sua produção, abriu-se espaço para a discussão sobre uma variedade de assuntos relacionados à análise da narrativa.

CARACTERÍSTICAS DA COMPOSIÇÃO RELACIONADA AO TEXTO DE CORTÁZAR 


Dentre uma variedade de opções apontadas em grupo, obtivemos as seguintes características:

Características físicas, psicológicas, sociais, ideológicas e morais das personagens envolvidas e do próprio narrador.


TEMPO: Ficou evidente a abordagem hora fictícia, hora ligada à realidade, interno ao texto e entranhado no enredo. Algo a ser discutido no encontro posterior.

FATOS: Os fatos no enredo estão ligados ao tempo em vários níveis:

a)    Época em que se passa a história;
b)    Duração da história;
c)    Tempo cronológico;
d)    Tempo psicológico;
e)    Espaço;
f)     Ambiente;

CARACTERÍSTICAS DO AMBIENTE:


- época (em que se passa a história);

- características físicas (do espaço);

- aspectos socioeconômicos;

- Aspectos psicológicos, morais e também religiosos, já que o enredo envolve um plano sórdido, de traição e possível assassinato. 

O texto não é para criança, por isso foi escolhido para o estudo da narrativa pela complexidade da estruturação da narrativa que foi colocada ao lado de um conto infantil, para mostrar ao grupo a sua potencialidade no clareamento das ideias levantadas e sua importância para o estudo mais avançado. Um conto que obrigou os leitores à leitura em voz alta e à repetição da mesma até entender a linha de pensamento do autor, ou aproximar-se dela.

Sobre o autor e seu estilo, foi levantada uma discussão em torno dos benefícios da leitura na vida do escritor e seu processo de criação literária. Porém, nem todos concordaram com a ideia de quem lê muito, torna-se um bom escritor - um assunto que gerou um debate qualitativo em volta do fazer literário, do bom ou péssimo escritor. Segundo algumas colocações em grupo, durante o debate, a leitura é algo que pode ser dispensada por aqueles que não gostam de ler, mas que nem por isso, deixarão de ser um bom escritor. Esta foi uma visão que ainda será debatida no próximo encontro, pela sua complexidade, até que se chegue à uma aceitação homogênea em torno da necessidade do escritor reservar uma parte de seu tempo para a leitura de outros autores.

Ao final do debate, foi entregue um conto de Calvino que foi lido em conjunto (voz alta) - um estilo diferente do processo criativo de Cortázar, que estará em pauta no encontro de agosto.

Foto

Em breve estarei anexa uma filmagem sobre o debate durante esse encontro!

(Redação de Claudete da Mata) 
  

Estiveram presentes: Viviane R. dos Santos, Saray Martins, Aparecida Facioli, Idê Bitencourt. Devido o tempo chuvoso, os demais preferiram não sair de casa.