domingo, 10 de maio de 2015

A TODAS AS MÃE DO PLANETA TERRA

NOSSO DIA!
Acordei e lembrei de minha Mãe!
Ela está me esperando,
Vamos passar o Nosso Dia Juntas.

Lembrei de ouvir uma Música que falasse um pouco sobre Nós!
Encontrei,
Ela me fez sentir vontade de brincar de esconde-esconde...
Entrar dentro do armário da cozinha e mexer nas panelas,
Comer sozinha e me lambuzar toda,
Tentar engatinhar até o ultimo degrau da escada da cozinha,
Você sempre diz:

- Sobe, filha! São só dois...
Mas pareciam tantos, Mãe!

Hoje, 
Depois de longas tentativas
Aprendi a andar...
Já consigo caminhar sozinha,
Mas sinto saudades das tuas mãos sempre a me guiar,
Do calor dos teus braços a me afagar...

Gostaria de ganhar o teu colo outra vez,
Dormir sobre os teu embalos,
Tuas cantigas sempre a dizer:

Dorme neném,
Que o bicho-papão não vem,
Mamãe vai te cuidar.

Se o bicho-pão aparecer,
Boto ele pra correr...

soltavas tua voz sem nunca ter aula de canto.
A naturalidade do teu Ser e do ter Devir-estar
Sempre foram especiais,
Sem rodeios e cheios de Dignidade.

Contigo aprendi ser corajosa,
Ser paciente,
Saber olhar de dentro para fora e vice-versa,
Não caminhar no escuro,
Andar de cabeça sempre erguida,
Sem medo do ontem, 
Do hoje e do amanhã...

Vigiaste com zelo todos os meus passos...
Me repreendeste na hora certa.

Os teus NÃOS
Constituíram o meu SER,
Os teus SINS foram Raros
Mas jamais me fizeram chorar.


Tua Voz foi e sempre será a mais bela de todas,
Assim como todas as tuas palavras a me falar.

És como sempre será o teu Amor.
Os Dois podem ter qualquer timbre,
Sempre serão os Mesmos.

Tua boca solta a tua Voz que me faz sentir o Pulsar do teu Coração,
O Coração onde habita o AMOR QUE NUNCA SE ACABA!

AMOR de ontem,
Hoje,
Amanhã,
E ainda Depois!!!

PARA TODAS AS MÃES: MINHA AMIGAS E TAMBÉM AS DESCONHECIDAS!
EM ESPECIAL,
À MINHA MÃE "TEREZINHA FILOMENA DA SILVA"!
(Claudete T. da Mata, Florianópolis, SC/BR, 10 de Maio de 2015.)