domingo, 19 de junho de 2016

ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO ROTEIRO DE IMAGEM DO CONTADOR DE HISTÓRIAS-MEDIADOR DO LIVRO E DA LEITURA ANIMADA E COMPARTILHADA

ACADEMIA BRASILEIRA DE CONTADORES DE HISTÓRIAS (ABCH-MATRIZ)


PROJETO ABCH: “ESPAÇO DE HISTÓRIAS”: FORMAÇÃO DO CONTADOR DE HISTÓRIAS-MEDIADOR DO LIVRO E DA LEITURA ANIMADA E COMPARTILHADA

Integrante/Aluno:

Orientadora do Projeto “Espaço de Histórias”
Claudete da Mata – Presidente Nacional-Fundadora da Academia Brasileira de Contadores de Histórias – ABCH (Matriz)

ROTEIRO DE IMAGEM

LIVRO:
AUTOR:

a) O que fazer antes de iniciar a narrativa: Cantarolar (   ) Sussurrar (   )  Entrar direto na história (   )
b) Iniciar a mediação da leitura animada, com:
c) Sentimentos identificados na personagem principal:
d) Como movimentar a narrativa: trabalhar com movimentos leves (pequenas curvaturas), explorar o espaço geográfico do conto, explorar os planos alto, médio e baixo na movimentação corporal...
e) Exploração da VOZ: fazer uso de prosopopeias – Vida ao Som e onomatopeias – Sons

Exemplificando: BRI LI LIM BLIN GLÓN GLÓN BLÉM BLÉM (ouvir-se enquanto emitir os sons)

INTENSIDADE DO SOM: Fraco, Médio, Forte, Fortíssimo...

Nível da Voz do Narrador:
a) Alternância da Voz – Dinâmica da Voz do SER (ouvir-se enquanto acontece a sonoridade)
b) contar tempo: das onomatopeias com os dedos ou mentalmente: 1, 2, 3

COMO VIR A SER PARA FAZER ACONTECER A PERSONAGEM QUE PRECISA DO NARRADOR?

SEPARANDO O CONTADOR DE HISTÓRIAS, SUJEITO INDIVIDUAL, PARA A ORGANIZAÇÃO DA SUA PRÁXIS - PROCESSO DE CONSCIENTIZAÇÃO DO CONTADOR DE HISTÓRIAS:

- Conhecimento de diferentes categorias de contos: histórias antigas - da narrativa mítica às origens de outras histórias;
- Estudar contos africanos, indígenas, de tradição no resgate da oralidade dentro e fora da sala de aula...
- Conhecer técnicas e metodologias da arte de contar histórias;
- Como organizar o repertório?
- Preparação das narrativas, com uso de elementos concretos na contação de histórias e na mediação de leitura animada e compartilhada: instrumentos sonoros, bonecos, etc...
- Contar histórias com elementos animados;
- Trabalhar a voz do narrador separada das vozes dos personagens;
- Explorar e refinar os diferentes aspectos narrativas por meio da memória no ato de contar histórias;


- Livro aconchegado ao corpo, de maneira que não atrapalhe a performance do mediador;
- Figurino de uso habitual (ou não);
- Exercitar a consciência corporal para o domínio do enredo e a retratação dos atos em cena;
- Estudar as características inter e intrapessoal dos personagens no espaço do conto;
- Viver o universo imaginário, sem a pré-ocupação com a plateia;
- Trabalhar a imaginação para CONTAR-MEDIAR O LIVRO E A LEITURA ANIMADA E ENCANTAR;
- Viajar na IMAGINAÇÃO - Auxilia O OUVINTE na educação da escuta para o fomento do leitor ouvinte;
- conduzir COM LEVE, cada momento da MEDIAÇÃO, ao  dar vida a sua criança interior;
- Entrada, PERMANÊNCIA e SAÍDA da HISTÓRIA: Trabalhar com a hora do conto, não do relógio do pulso;
- Tempo da história:
-  A fala do corpo:
- Fechamento da História:
- Sair da Narradora Interior: Sacodir de corpo (   ) Cantarolar (   )  Outro:

2ª MOMENTO: MEU REPERTÓRIO

CONTOS PARA MEDIAÇÕES DE LEITURA ANIMADA (CITAR A OBRA LITERÁRIA)

1)
2)
3)
4)
5)
6)
7)
8)